Artigos

Bolsas asiáticas: conheça as principais bolsas de valores da Ásia

As bolsas asiáticas, impulsionadas por economias como a China e o Japão, se destacam como centros financeiros globais. Com gigantes corporativos listados, como Alibaba e Toyota, esses mercados oferecem oportunidades de investimento. BDRs e ETFs facilitam o acesso, permitindo que investidores brasileiros participem do dinamismo das bolsas asiáticas.
Bolsas asiáticas

No cenário global, as bolsas asiáticas têm um papel fundamental, refletindo o dinamismo e o impacto econômico de países como China, Japão e Coreia do Sul. Enquanto Wall Street é muitas vezes vista como o principal ponto de referência para investidores, as bolsas de valores asiáticas abrigam algumas das maiores empresas do mundo, tornando-se protagonistas importantes nos mercados financeiros globais.

Tendo isso em mente, neste artigo vamos ver em detalhes as principais bolsas asiáticas, avaliando seus destaques e proporcionando insights sobre como os investidores podem explorar esses mercados em constante evolução.

Invista no exterior
de forma profissional!
Conheça o #dólarstart

Aprenda tudo que você precisa para investir na maior bolsa de valores do mundo. Conheça agora o Dólar Start e saia do zero nos investimentos.

O que são bolsas asiáticas?

Bolsas asiáticas, como o próprio nome sugere, se referem às bolsas de valores localizadas em todo o continente asiático. Dada a extensão e diversidade dos países na Ásia, essas bolsas desempenham um papel crucial no cenário financeiro global.

A Ásia é reconhecida como um dos centros econômicos mais proeminentes, abrigando países com economias robustas, como China e Japão. Diante desse cenário, as bolsas asiáticas não apenas refletem o desenvolvimento econômico da região, mas também influenciam significativamente os fluxos de capital financeiro em escala mundial. 

Principais bolsas asiáticas

No mercado financeiro asiático, algumas bolsas se destacam como pilares essenciais para investidores e empresas. Então vamos ver abaixo algumas das principais bolsas asiáticas que desempenham papéis cruciais na economia global.

Tokyo Stock Exchange (TSE)

A Tokyo Stock Exchange, conhecida pela sigla TSE, é a principal bolsa de valores do Japão. Em 2019, ela se destacou como a terceira maior bolsa do mundo em termos de capitalização de mercado, hoje ela detém o quinto lugar na lista.

Com mais de 2000 empresas listadas, a TSE registrou uma capitalização de mercado impressionante de cerca de U$5.6 trilhões. Entre as gigantes que compõem essa bolsa estão empresas como Toyota, Honda e Mitsubishi.

Shanghai Stock Exchange (SSE)

Localizada em Xangai, a Shanghai Stock Exchange (SSE) é a principal bolsa de valores da China e figura entre as maiores do mundo. Seu valor de mercado agregado atingiu cerca de US$5.89 trilhões em 2023, com um volume de transações significativo, aproximando-se de US$500 bilhões no mesmo ano.

Com mais de 1000 empresas listadas como ICBC, Petrochina e Agricultural Bank of China, a SSE desempenha um papel crucial no cenário financeiro chinês. No entanto, é importante observar que nem todas as empresas listadas nela estão totalmente abertas a investidores estrangeiros, devido ao controle do governo chinês sobre o mercado financeiro.

Hong Kong Stock Exchange (HKEX)

A Hong Kong Stock Exchange (HKEX) é a terceira bolsa mais importante na Ásia. Com um valor de cerca de US$4.9 trilhões em 2023 e mais de 2000 empresas listadas, ela desempenha um papel crucial na economia asiática. Algumas das empresas notáveis listadas na HKEX incluem AIA, Tencent Holdings e Bank of China.

Vale destacar que algumas empresas listadas na Shanghai Stock Exchange também são negociadas na bolsa de Hong Kong, fortalecendo os laços entre esses dois importantes centros financeiros.

Shenzhen Stock Exchange (SZSE)

Situada em Shenzhen, a Shenzhen Stock Exchange (SZSE) é a segunda bolsa de valores da China em destaque neste artigo. Com um market cap de US$5.2 trilhões em 2023, ela é a oitava maior bolsa do mundo.

A SZSE se diferencia da SSE ao listar empresas menores e emergentes como Wuliangye, China Vanke e Midea Group, muitas vezes subsidiárias de companhias estatais ou semi-estatais chinesas. Com um sistema que oferece maior abertura ao capital estrangeiro, a bolsa possui um quadro principal, um segmento para pequenas e médias empresas e um grupo focado em inovação, conhecido como ChiNext.

Principais índices das bolsas asiáticas

Ao explorar o mundo das bolsas asiáticas, é importante entender os principais índices que moldam e refletem o desempenho desses mercados dinâmicos. Abaixo vamos conhecer alguns dos indicadores mais destacados que oferecem insights valiosos sobre a saúde e a direção das bolsas asiáticas.

Nikkei 225

No coração da economia japonesa, o Nikkei 225 se destaca como um dos índices mais significativos da Bolsa de Tóquio (TSE). Refletindo o desempenho das 225 maiores empresas japonesas em termos de valor de mercado, o Nikkei 225 é uma referência essencial para investidores globais.

Com empresas emblemáticas como Toyota, Sony e Honda, este índice desempenha um papel vital na compreensão da saúde econômica do Japão. Além disso, nos últimos 20 anos, o índice valorizou aproximadamente 324%.

Hang Seng

O Hang Seng, também conhecido como HSI, é o principal índice da Bolsa de Hong Kong. Este índice abrange aproximadamente 30 das maiores empresas da região, representando cerca de 65% da capitalização de mercado da bolsa. Setores como finanças, indústria, imóveis e utilidades são incorporados ao Hang Seng, proporcionando uma visão diversificada da economia e do mercado empresarial em Hong Kong.

Este índice está enfrentando dificuldades devido ao setor imobiliário chinês, tendo se desvalorizado aproximadamente -28% nos últimos 20 anos, no vídeo abaixo eu entro em mais detalhes sobre o que está acontecendo com o setor.

Shanghai Composite Index

O Shanghai Composite Index (SSE Composite) é uma referência fundamental para o mercado de ações chinês. Incluindo todas as ações negociadas na Bolsa de Xangai, este índice oferece uma visão ampla do desempenho das empresas listadas.

No entanto, é essencial notar que o SSE Composite é caracterizado por uma volatilidade marcante, influenciada, em parte, pela intensa supervisão midiática do governo chinês. Esse índice é um termômetro valioso para entender as flutuações no mercado acionário chinês. Além disso, nos últimos 28 anos teve uma valorização aproximada de 310%.

Invista no exterior
de forma profissional!
Conheça o #dólarstart

Aprenda tudo que você precisa para investir na maior bolsa de valores do mundo. Conheça agora o Dólar Start e saia do zero nos investimentos.

Como investir nas bolsas asiáticas?

Agora que vimos em detalhes as bolsas asiáticas e seus índices influentes, surge a pergunta: como os investidores podem participar e aproveitar as oportunidades oferecidas por esses mercados? Aqui estão algumas opções acessíveis e estratégias para considerar ao embarcar na jornada de investir nas bolsas asiáticas.

ADRs (American Depositary Receipts)

Uma opção popular para investidores brasileiros é explorar os ADRs. Esses ativos representam ações estrangeiras e são negociados nos Estados Unidos. Atualmente, é possível encontrar ADRs de diversas empresas chinesas na bolsa americana, incluindo gigantes como Alibaba, Baidu e China Petroleum.

É importante observar que, embora os ADRs não confiram participação societária direta, eles podem proporcionar aos investidores exposição a movimentações nos mercados asiáticos.

ETFs (Exchange Traded Funds)

Os ETFs são outra alternativa atraente para quem busca diversificação nas bolsas asiáticas. Na bolsa americana, os ETFs BBAX, EWY e AAXJ são escolhas notáveis, administrados pelas gestoras JPMorgan Chase e Blackrock. Esses fundos oferecem a conveniência de negociar cotas em bolsa, proporcionando uma maneira eficiente de investir em uma cesta diversificada de ativos asiáticos sem a necessidade de comprar ações individuais.

Fundos de investimento globais

Investir em fundos de investimento globais, como o Warren Global Factors, é uma abordagem para acesso mais amplo aos mercados asiáticos. Esses fundos utilizam estratégias de multifatores para investir em ações nos mercados americano, europeu e asiático, oferecendo uma oportunidade de explorar o potencial de crescimento em várias regiões.

Independentemente da abordagem escolhida, é fundamental fazer pesquisas detalhadas, entender o perfil de risco e estar ciente das condições econômicas e políticas que podem impactar os mercados asiáticos. Com as opções disponíveis, os investidores podem explorar e aproveitar as oportunidades oferecidas pelas vibrantes bolsas asiáticas.

Sumário

Invista no exterior de forma profissional!

Aprenda como investir na maior bolsa de valores do mundo.

Leo Fittipaldi
Leo Fittipaldi
Fundador da Dolarame e analista de investimentos certificado (CNPI 3214). Já foi analista de risco na maior Asset do Brasil, atuando em fundos de investimentos com alguns bilhões de reais sob gestão. Atualmente é um dos maiores especialistas em investimentos internacionais do país.

Separamos mais esses artigos para você:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Open chat
Posso te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?