Artigos

Aprenda a Investir em Dólar em 2023

Como investir em dólar em 2023

A preocupação número 1 de todo investidor é proteger seu patrimônio e uma das principais formas de fazer isso é diversificando o seu portfólio. Dessa forma, é possível resguardar os seus investimentos das flutuações econômicas e crises no mercado mundial ou local. Em meio a tudo isso, é comum surgirem muitas dúvidas sobre investir em dólar, afinal a moeda possui enorme influência em todo o mundo.

Para esclarecer as suas dúvidas e tirar o seu medo de enviar o seu dinheiro para o exterior, montamos esse guia que vai abordar tudo o que você precisa saber para realizar investimentos em dólar e garantir uma boa rentabilidade para o seu dinheiro fora do Brasil sem dores de cabeça.

Por que investir em dólar em 2023?

A valorização do dólar perante às economias mundiais está totalmente associado à posição dos EUA como uma potência econômica global de grande estabilidade. Não à toa, o dólar americano é hoje a moeda mais forte, sendo usado em transações pelo mundo todo.

Os Estados Unidos conquistaram com o passar dos anos a confiança dos agentes de mercado ao provar que é capaz de prosperar e de passar por períodos de crise com menos incertezas e com taxas de inflação bem controladas, tornando-se a maior economia do planeta.

Todos esses méritos fizeram da moeda oficial do país a base das negociações internacionais e o refúgio dos investidores frente à instabilidade econômica de outras nações. Afinal, ninguém quer ver as suas reservas e seus investimentos sofrendo com a desvalorização.

A escolha por dolarizar a carteira de investimentos segue uma lógica muito simples: quando todo o seu dinheiro está aplicado na economia de um único país, o seu patrimônio sofrerá todos os efeitos dessa economia, tanto de forma positiva como, e principalmente, de forma negativa. E essa reação é ainda mais intensa em países emergentes, como o Brasil. No entanto, quando uma parte do seu patrimônio está aplicado em ativos internacionais, o risco de variação da carteira é bem menor.

Além da solidez da moeda, da baixa volatilidade do mercado e da proteção contra as incertezas econômicas e políticas do Brasil, outro benefício em dolarizar o seu patrimônio é ter acesso às maiores bolsas de valores do mundo e suas milhares de empresas listadas, como Microsoft, Amazon, Google, Apple e tantas outras, que possuem grandes resultados anuais.

Maiores bolsas de valores do mundo

Fonte: World Federation of Exchanges (jan/2023). O tamanho de uma bolsa de valores é medido pela soma de todas as ações das empresas que têm capital aberto ali. Juntas, NYSE e Nasdaq têm um market cap de US$39,3 trilhões – mais do que a soma de todo o restante do top 10 (US$32,4 trilhões).

Investir em dólar é ter uma visão de longo prazo para o seu patrimônio. Por isso, se mesmo com todo o cenário apresentado até aqui, você ainda estiver pensando no câmbio como um possível empecilho para seguir com a internacionalização do seu dinheiro, que tal expandir mais um pouco o seu horizonte de vantagens?

Perspectivas econômicas para o dólar em 2023

Se olharmos um pouco para o cenário econômico do Brasil este ano, veremos que o primeiro semestre de 2023 iniciou com muitas incertezas econômicas causadas pela mudança de gestão política no Brasil. O real estava bem desvalorizado em relação ao dólar e a taxa de juros ainda com percentuais bem altos.

Entretanto, já no final de junho a taxa de câmbio atingiu um dos valores mais baixos em mais de um ano, batendo a casa de R$4,77, ou seja, uma queda de quase 10% em relação ao início do ano.

Cotação do Dólar frente ao Real em 2023

Dolar americano e real brasileiro

Fonte: Google Finance. O dólar acumula queda de 9,61% frente ao real este ano (janeiro a julho de 2023). É a maior desvalorização desde 2016 para o período, quando o dólar teve baixa de 15,86%, segundo a plataforma TradeMap.

Por trás desse desempenho há a desaceleração da inflação, a expectativa do mercado pelo corte da taxa de juros, a economia mais forte com o PIB avançando em 1,9% no primeiro trimestre do ano, o novo arcabouço fiscal aprovado e a reabertura da economia chinesa que beneficia os países exportadores de commodities.

A expectativa dos economistas brasileiros para o segundo semestre é de que o dólar volte a ter valores próximos à casa dos R$5,00 já que o mercado espera a qualquer momento a redução da Selic (taxa básica de juros) por parte do Banco Central. Dessa forma, o país se tornaria menos atrativo para o capital estrangeiro e, consequentemente, a demanda pela moeda brasileira reduz.

Já nos EUA, a decisão do Fed, o banco central americano, em manter a taxa básica de juros ainda em mais de 5% abre as portas para mais aportes estrangeiros na renda fixa do país, além da oportunidade de aportes na renda variável por preços bem mais acessíveis nesse momento de encolhimento da economia americana.

Taxa de Juros dos EUA (2019 – 2023)

Taxas de juros nos EUA

Fonte: Federal Reserve. O Banco Central dos EUA fez 10 aumentos consecutivos na taxa de juros desde 2022 como forma de desacelerar a inflação no país.

Entretanto, independente dos valores atuais de câmbio, a verdade é que todo momento é válido para comprar dólar. Afinal, o Risco-Brasil está acompanhando o seu patrimônio diariamente. Mesmo em períodos onde a economia do Brasil está mais branda e o real está se valorizando, como agora, a moeda americana é historicamente mais forte.

A orientação sempre será de não esperar o dólar cair para iniciar seus investimentos no exterior. Por se tratar de investimentos de longo prazo, a média de preços pagos em um período de tempo será mais baixa já que haverá diferentes valores de câmbio efetivados.

O momento ideal de iniciar é agora. Não adie mais o início dos seus investimentos em dólar já que a tendência de valor da moeda é sempre de aumento, mesmo com momentos pontuais de queda.

Benefícios de investir em dólar

Como já falamos antes, investir em dólar quer dizer aumentar a sua exposição à economia mais forte do mundo, fazendo-a de porto seguro para todo investidor que preza pela baixa volatilidade do seu patrimônio.

Mas além do trio solidez, baixa volatilidade e redução do Risco-Brasil, vamos ver mais algumas vantagens que podem reforçar ainda mais a sua decisão de iniciar a dolarização do seu dinheiro.

·        Diversificação global dos investimentos: na bolsa americana você terá acesso a grandes empresas, mas elas não são exclusivamente dos EUA. Nas bolsas estão listadas também empresas de vários outros países, inclusive algumas do Brasil. A diversificação geográfica é certa nesse mercado.

·   Oferta de ativos financeiros: são mais de 5.000 ações e milhares de ETFs disponíveis em dezenas de setores dos mais tradicionais (bancos, saúde, tecnologia…) até os mais inovadores (jogos, metaverso, criptomoedas…)

·      Possibilidade de maiores rentabilidades: Maior oferta de ativos quer dizer que há mais opções de combinações de investimentos em uma carteira com setores diversificados, resultando em melhores números de rentabilidade quando o risco for bem administrado.

·     Valorização frente ao real: o histórico de cotação do dólar segue sempre uma linha de crescimento constante, o que evidencia o quanto a moeda americana possui uma alta demanda, disparando cada vez a relação da mesma com a moeda brasileira.

Evolução do Dólar frente ao Real (2006 – 2023)

Evolução do dólar

Fonte: Google Finance. A tendência de valorização do dólar em relação ao real nos últimos 17 anos mostra o poder que a moeda americana tem na economia.

Investir em dólar é algo totalmente tangível para todos os tipos de perfis de investidores, tornando-se uma grande estratégia no fortalecimento do seu patrimônio.

Formas de investir em dólar em 2023

O mercado financeiro americano é composto por uma grande quantidade de produtos e ativos para investimentos – principalmente no segmento de renda variável.

A forma mais eficiente de investir em dólar é através da bolsa de valores americana. Ao comprar ativos na bolsa você se torna sócio de gigantes do mercado mundial independente da sua disponibilidade financeira, já que o valor mínimo de investimento é de U$1,00.

O investimento pode ser feito por meio de corretoras. O processo de criação da conta e envio dos valores é muito simples e hoje já existem várias corretoras sediadas nos EUA que possuem uma plataforma totalmente em português e com atendimento simplificado e acessível.

Uma vez o dinheiro disponível na sua conta da corretora, basta iniciar os aportes conforme o seu posicionamento de investidor. Os tipos de investimento mais comuns são: Stocks, Bonds, REITS, ETFs.

·   Stocks: é o termo usado para as ações que são negociadas na bolsa americana. Ao investir nas empresas através das suas ações, o investidor se torna sócio do negócio, obtendo alguns direitos como, por exemplo, a participação nos resultados. Algumas ações possuem altos pagamentos de dividendos e outras nem tanto.

·  Bonds: são títulos de dívidas que podem ser emitidos pelo governo ou por empresas privadas, bem semelhante ao Tesouro Direto e às debêntures existentes no Brasil. Por ser um investimento de renda fixa, é totalmente seguro no pagamento dos juros e é uma ótima opção para os perfis mais conservadores.

·  REITS: trata-se de um investimento no mercado imobiliário dos EUA similar aos Fundos de Investimento Imobiliário do Brasil. Porém os REITS são empresas e operam como tais, podendo lançar ações na bolsa e tomar empréstimos.

Ao investir, o acionista passa a receber uma parcela dos rendimentos do negócio como retorno do investimento. Assim como as stocks, faz parte do grupo de renda variável, e o pagamento regular de dividendos pode ser uma forma de amenizar as perdas em caso de desvalorização.

·   ETFs: são Fundos de Índices, ou seja, fundos que espelham determinados índices de mercado. O objetivo deste tipo de investimento é ter um desempenho semelhante ao índice ao qual ele é referenciado. É destinado para aqueles que querem investir, mas não têm interesse em fazer uma seleção e acompanhamento individual de cada papel.

O investidor que opta por ETFs acaba tendo acesso a uma carteira diversificada de ações sem, necessariamente, precisar realizar aportes individuais nos papéis que compõem o índice.

Investimentos em BDRs

Os BDRs – Brazilian Depositary Receipts – são uma opção para investidores brasileiros que querem investir em empresas listadas no exterior e não desejam abrir conta em corretora estrangeira e realizar o processo de conversão do valor investido.

Um certificado de depósito emitido e negociado no Brasil representa ações de empresas listadas em Bolsas de outros países – como a NASDAQ e a NYSE, dos Estados Unidos. Atualmente existem cerca de 600 BDRs na B3, a Bolsa de Valores brasileira, mas esse número será ampliado com o tempo.

Porém, atenção: os BDRs não são investimentos no exterior. Eles apenas acompanham a variação das empresas estrangeiras. É por isso que, ao investir em um BDR, você não vai se tornar sócio da empresa estrangeira, como acontece quando compra sotcks. Isso acontece porque os BDRs representam ações de empresas, mas não são as empresas em si.

Afinal, como investir em dólar?

O primeiro passo é desenvolver o seu planejamento de investimento. Qual é o seu objetivo? Liberdade financeira, aposentadoria, mudar para o exterior? Tenha clareza no seu objetivo final, para não ter o risco de resgatar o seu dinheiro no curto prazo ou usar esse valor para outra demanda.

A próxima etapa é estudar os ativos e entender o que o mercado tem, além de definir qual será o seu perfil de investidor. Esse é um momento de muita leitura e absorção de conhecimento. Analisar gráficos, indicadores e posicionamento de mercado para definir qual será a estrutura de diversificação da sua carteira. Se ainda assim tiver dúvidas ou não se sentir seguro sobre qual caminho seguir, as casas de análise estão disponíveis para te ajudar.

Com objetivos e ativos definidos, é hora de abrir a conta na corretora de investimentos. Morar fora dos Estados Unidos e abrir conta em corretora americana pode parecer uma tarefa complicada de início, mas como já falamos antes, é um processo super simples e totalmente acessível através de corretoras que possuem plataforma e atendimento totalmente em português. Nessa etapa é importante verificar se há a cobrança de taxas de corretagem e outras possíveis cobranças extras por parte da instituição.

Com a conta aberta, é hora de transferir o dinheiro para a corretora e realizar o câmbio. O envio de valores para o exterior pode ter uma taxa a depender da instituição. Além disso, a quantia transferida sofre incidência de IOF (0,38%) cobrado pelo governo.

Após a transferência, basta seguir o passo a passo da corretora para realizar o câmbio e em seguida realizar as compras conforme os percentuais e ativos definidos.

Uma dica de ouro para a dolarização do seu dinheiro é realizar aportes mensais. Assim, você poderá trabalhar com diferentes valores de câmbio conforme o momento da economia do seu país e conseguirá diluir esse valor em um preço médio de câmbio, além de não perder as oportunidades de compra.

Agora que você já conhece os detalhes acerca dos investimentos em dólar, considere iniciar sua carteira de investimentos no exterior.

Perguntas frequentes sobre como investir em dólar

Qual a tendência do dólar para 2023?

Ainda há muitas movimentações políticas e financeiras para acontecer no Brasil até o final do ano. A pressão do mercado para que o Banco Central reduza a taxa de juros pode mudar o fluxo da moeda americana, levando o investimento estrangeiro de volta para o exterior. Ou seja, você investidor está tendo uma oportunidade incrível de comprar dólar por um preço bem atrativo e que não se manterá por muito tempo. Mas lembre-se: os ajustes no câmbio não devem ser em nenhum momento um obstáculo para você seguir com os aportes recorrentes.

Quando comprar dólar?

Sempre será o momento de comprar dólar, afinal essa é a forma que os investidores têm de assegurar o seu dinheiro em uma moeda mais forte e mais estável que o real. As projeções de preço vão variar de acordo com o momento do país, então realizar compras recorrentes é uma forma de fazer um preço médio da moeda americana e aproveitar as oscilações para comprar a moeda a um preço mais baixo em determinados momentos.

Como faço para investir em dólar?

O processo é muito simples: basta você abrir uma conta em uma corretora americana, realizar a transferência de valor para o câmbio e escolher o ativo que deseja investir. Seus aportes podem ser direcionados para ações, REITS e ETFs.

Sumário

Invista no exterior de forma profissional!

Aprenda como investir na maior bolsa de valores do mundo.

Leo Fittipaldi
Leo Fittipaldi
Fundador da Dolarame e analista de investimentos certificado (CNPI 3214). Já foi analista de risco na maior Asset do Brasil, atuando em fundos de investimentos com alguns bilhões de reais sob gestão. Atualmente é um dos maiores especialistas em investimentos internacionais do país.

Separamos mais esses artigos para você:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Abrir o bate-papo
Posso te ajudar?
Olá, posso te ajudar?