Artigos

Taxa de juros em 2024: comportamento da Selic e onde investir

A taxa de juros em 2024 está projetada para continuar sua queda gradual, com a Selic possivelmente atingindo 9,75% ao ano. Esse movimento reflete um cenário inflacionário mais controlado, influenciando positivamente os investimentos em renda variável e estimulando a economia por meio de custos mais baixos de empréstimos e financiamentos.

A taxa básica de juros da economia brasileira, conhecida como Selic, é um elemento crucial para a economia do país. Ela afeta diretamente diversas taxas de juros, incluindo empréstimos, financiamentos e aplicações financeiras.

Entender os movimentos da Selic é vital para qualquer investidor, pois ela influencia tanto a renda fixa quanto a renda variável. Neste artigo, vamos entender como a taxa de juros impacta a economia, as metas para a Selic em 2024 e onde investir com base nas expectativas para o próximo ano.

Como a taxa de juros impacta a economia

Mudanças na taxa Selic afetam vários setores da economia. Quando a Selic sobe, os investimentos em renda fixa se tornam mais atraentes, fazendo com que muitos investidores migrem da renda variável para ativos de menor risco.

Por outro lado, um aumento na taxa Selic também eleva o custo dos empréstimos, diminuindo a atividade econômica porque tanto famílias quanto empresas tendem a pegar menos dinheiro emprestado.

Quando a Selic cai, o cenário se inverte. A renda variável ganha mais atratividade, pois os investidores se sentem mais encorajados a assumir riscos em busca de retornos maiores. Além disso, com juros mais baixos, o custo dos empréstimos diminui, estimulando a economia. Setores como o mercado imobiliário podem se beneficiar dessa redução, já que as condições para financiamentos imobiliários ficam mais favoráveis.

Além de impactar os setores internos, a taxa Selic também influencia o preço do dólar. O Brasil apresenta um risco maior que os EUA, fazendo com que investidores estrangeiros só mantenham capital no país quando a taxa de juros compensa suficientemente esse risco. Enquanto a Selic continuar caindo, esses investidores tendem a retirar seu dinheiro do Brasil e enviá-lo para os EUA, onde percebem um risco menor, valorizando o dólar contra o real.

Veja no gráfico abaixo a cotação do dólar desde o início de 2024 para observar essa tendência na prática:

Portanto, os investidores precisam estar atentos às mudanças na taxa de juros para ajustar suas estratégias de investimento de acordo com as expectativas econômicas. Levando em consideração o momento atual (com a taxa Selic em baixa, a melhor recomendação é investir na bolsa americana).

Meta da Selic em 2024

Para 2024, as expectativas são de que a taxa Selic continue a cair. A previsão é que a Selic siga diminuindo ao longo de 2024, podendo chegar a 10% ao ano. Essa queda é baseada em um cenário inflacionário mais positivo no Brasil.

Vários fatores podem influenciar essa trajetória. Um deles é o diferencial de juros entre o Brasil e outros países, especialmente os Estados Unidos. Se a taxa de juros nos EUA permanecer alta enquanto a Selic cai, isso pode diminuir a atratividade dos ativos brasileiros, levando à saída de dólares do país e pressionando o câmbio. Outro fator importante é a situação fiscal do Brasil. Se houver sinais de que a inflação futura pode aumentar, isso pode influenciar as expectativas do mercado e a política do Banco Central.

De acordo com o Boletim Focus, do Banco Central do Brasil, é esperado que a taxa de juros feche o ano de 2024 em 10% ao ano, seguido por 9% em 2025 e 2026. No entanto, eventos como a aprovação da reforma tributária ou dados de inflação podem impactar essa trajetória negativamente ou positivamente, e o Banco Central pode ajustar suas políticas conforme necessário.

Probabilidades da taxa de juros

COPOMCENÁRIO BASE
dez/2410%
dez/259%
dez/269%

Onde investir com a taxa de juros em 2024?

Mesmo com a expectativa de queda na taxa Selic, os juros devem permanecer em níveis restritivos em 2024. Além disso, o aumento no preço do dólar torna o cenário de investimentos no Brasil menos atrativo para investidores estrangeiros.

Como mencionado anteriormente, com a Selic em queda, muitos investidores preferem retirar seu dinheiro do Brasil e enviá-lo para os EUA, valorizando o dólar contra o real. Esse movimento torna mais interessante investir na bolsa americana do que no Brasil em 2024.

Agora, vamos dar uma olhada em algumas oportunidades de investimento na bolsa americana, incluindo ações (stocks), fundos de índice (ETFs) e fundos de investimento imobiliário (REITs).

Stocks

As ações (stocks) representam partes de propriedade em empresas. Investir em ações permite que os investidores se tornem acionistas e compartilhem dos lucros e crescimento das empresas. Setores como tecnologia, saúde e consumo podem se destacar nos Estados Unidos, incentivados pelo aumento do consumo e pela expansão dos negócios.

Investir em empresas sólidas, com fundamentos robustos e potencial de valorização, pode ser uma boa estratégia. Empresas de tecnologia, por exemplo, podem oferecer grande potencial de crescimento. Gigantes como Apple, Microsoft e Amazon são exemplos de empresas que podem se beneficiar desse ambiente econômico.

ETFs

Os ETFs são fundos de investimento que acompanham índices de mercado, permitindo diversificação com menor custo e risco. Eles refletem o desempenho de um conjunto de ações, proporcionando exposição a diversos setores.

Além disso, existem ETFs setoriais que permitem investir em setores específicos que podem se beneficiar mais com a redução da taxa de juros, como o setor imobiliário e de consumo. ETFs como o SPDR S&P 500 ETF (SPY) ou o Vanguard Total Stock Market ETF (VTI) são exemplos de produtos que proporcionam exposição diversificada ao mercado americano.

REITs

REITs são fundos de investimento imobiliário que permitem aos investidores acessar o mercado imobiliário sem precisar comprar imóveis diretamente. Eles investem em propriedades como escritórios, residências e centros comerciais, oferecendo rendimentos atrativos e diversificação para a carteira de investimentos.

REITs como o Vanguard Real Estate ETF (VNQ) ou o iShares U.S. Real Estate ETF (IYR) são opções que oferecem exposição a uma variedade de propriedades imobiliárias nos Estados Unidos.

Todos esses investimentos são em dólar e podem se beneficiar da queda na taxa Selic. Com a valorização do dólar em relação ao real, investir na bolsa americana pode ser uma escolha estratégica para quem busca diversificação e melhores retornos.

Conclusão

Por fim, acompanhar os movimentos da taxa Selic é essencial para qualquer investidor. Em 2024, a expectativa é de uma queda gradual na taxa de juros, o que pode abrir diversas oportunidades de investimento, especialmente no mercado americano.

Com a Selic em queda e a valorização do dólar, investir na bolsa americana pode ser uma escolha estratégica. Focar em ações de empresas sólidas, ETFs diversificados e REITs pode ser uma boa estratégia para aproveitar esse cenário.

Mantenha-se informado e ajuste suas estratégias de investimento conforme as mudanças econômicas, sempre com foco no longo prazo. Avaliar as oportunidades no mercado americano pode ser crucial para maximizar os retornos e garantir a diversificação de sua carteira em 2024.

Sumário

Invista no exterior de forma profissional!

Aprenda como investir na maior bolsa de valores do mundo.

Leo Fittipaldi
Leo Fittipaldi
Fundador da Dolarame e analista de investimentos certificado (CNPI 3214). Já foi analista de risco na maior Asset do Brasil, atuando em fundos de investimentos com alguns bilhões de reais sob gestão. Atualmente é um dos maiores especialistas em investimentos internacionais do país.

Separamos mais esses artigos para você:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Abrir o bate-papo
1
Posso te ajudar?
Olá, posso te ajudar?